Perguntas e respostas sobre um relacionamento íntimo

É raro uma mulher ter dor física durante a relação sexual?

Não. Dispareunia, ou relação sexual dolorosa, está entre as queixas sexuais mais comuns que as mulheres fazem aos seus ginecologistas. Estudos mostram que mais de 15 por cento das mulheres sentem dor física durante as relações alguma vez na vida.

Apesar de se presumir que as causas de dispareunia sejam por vezes psicológicas, é mais frequente deverem-se a problemas fisiológicos como infecções, falta de lubrificação, problemas de técnica e características anatômicas.

Que tipos de infecções resultam em dor durante as relações sexuais?

A maior proporção de dispareunia é causada por infecções disseminadas como a candidíase vulvovaginal, que pode inflamar as paredes da vagina, e como as infecções das vias urinárias.

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) como a gonorreia ou as originadas pela Chlamydia não causam elas próprias dor significativa durante a fase inicial, mas, se não forem tratadas, ambas podem progredir para uma condição conhecida como doença inflamatória pélvica (DIP), que pode conduzir a dor abdominal e dispareunia. As lesões genitais causadas pelas DST como herpes podem resultar em dor durante as relações sexuais.

Foi mencionada a lubrificação inadequada. O que a poderá causar?

A excitação sexual (conheça o viagra natural para seu homem) geralmente liberta lubrificação natural suficiente para que a vagina esteja preparada para a penetração, mas certos factores podem alterar este processo. Para além dos efeitos da menopausa, a secura vaginal pode surgir com a amamentação, com o uso de tampões super-absorventes e medicamentos como os contraceptivos orais, medicamentos para as alergias (anti-histamínicos) vendidos sem prescrição médica e antidepressivos.

Os problemas de secura vaginal podem muitas vezes ser resolvidos com a utilização de um dos muitos lubrificantes atualmente disponíveis no mercado, comercializados como auxiliares do ato sexual. Igualmente importante é a possibilidade de a lubrificação insuficiente se refletir numa falta de excitação. Se este é o caso, os terapeutas muitas vezes recomendam tanto os lubrificantes como um período maior de estimulação antes de tentar a penetração da vagina.

Quais são os problemas anatómicos relacionados com as relações dolorosas na mulher?

Uma longa lista de perturbações ginecológicas podem contribuir para as relações sexuais dolorosas nas mulheres, incluindo polipos, quistos, tumores fibróides e endometriose, sendo esta última uma situação em que tecido do útero se implanta noutros órgãos.

Outra condição relevante é o vaginismo, que afeta 2 a 3 por cento de mulheres e causa espasmos intensos na vagina que tornam a penetração desconfortável ou impossível. A irritação pode também dever-se a cicatrizes pós-cirúrgicas ou a químicos que se encontram nos contraceptivos ou produtos de banho.

Em geral, se tiver um problema crônico com dor, será aconselhável procurar o médico para uma avaliação meticulosa. Como pode ver a partir da lista parcial de causas que aqui expusemos, as causas da dipareunia podem ser difíceis de diagnosticar e demasiadas mulheres são levadas a acreditar que as suas doenças estão apenas “na sua cabeça” quando na verdade se passa algo de mais complexo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *